Desenvolvimento

Intraempreendedorismo na carreira: como crescer e conquistar o sucesso?

Time Goowit
Escrito por Time Goowit em 6 de outubro de 2020
Intraempreendedorismo na carreira: como crescer e conquistar o sucesso?
Não perca mais nenhuma novidade!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos para desenvolver suas habilidades

O intraempreendedorismo na carreira é um tema cada vez mais recorrente no mercado de trabalho. Isso porque as corporações — para garantirem o seu diferencial competitivo e alcançarem os patamares desejados — veem na aquisição de profissionais intraempreendedores um grande potencial para gerar inovação e criatividade, fatores fundamentais para a competitividade da empresa no mercado.

Esse movimento acontece ainda nos processos seletivos, com a escolha de candidatos preparados e capazes de administrar uma visão mais ampla a respeito de si e da própria carreira.

Quer saber mais sobre intraempreendedorismo na carreira e como ele pode ajudar você a conquistar o sucesso na vida profissional? Então, continue a leitura!

O que é o intraempreendedorismo?

Um profissional intraempreendedor é aquele que toma a empresa para a qual trabalha como sua, ou seja, atua como dono e propõe melhorias em processos externos e internos, trabalhando no desenvolvimento de novas soluções, sejam elas relacionadas a produtos ou serviços, sejam elas relativas à abertura de novos mercados, sejam elas vinculadas a outras ações. Com isso, ajuda a companhia a se desenvolver, a se consolidar e a conquistar novos mercados.

Contudo, para ser um intraempreendedor de sucesso, é preciso entender quais são os limites e potencialidades da empresa para a qual se trabalha. Com isso, é possível agir com segurança, sem se frustrar, ou seja, é fundamental entender e saber se relacionar com as fronteiras impostas pela companhia empregadora.

Entender essa relação é importante porque, em razão de a empresa não ser sua — por mais que, em algumas situações, a corporação o faça pensar isso —, existem níveis hierárquicos que devem ser respeitados.

Assim, diferentemente do empreendedorismo tradicional encontrado no mercado, o intraempreendedorismo requer uma boa relação com os superiores, a fim de se evitar conflitos.

Qual a importância das ações internas para fomentar o intraempreendedorismo?

As ações internas direcionadas pelo RH das empresas são fundamentais para que os colaboradores possam desenvolver as suas carreiras e, nesse sentido, as iniciativas de treinamento e desenvolvimento são fundamentais para garantir uma equipe preparada para enfrentar os desafios do dia a dia com autoridade, o que diminui o risco de erros que possam comprometer os resultados da corporação.

Além disso, todas essas ações combinadas favorecem um clima organizacional positivo, o que também contribui para a retenção de talentos, proporcionando importantes diferenciais competitivos para o negócio.

Contudo, para que as ações de intraempreendedorismo sejam realmente efetivas, é fundamental que todos os níveis gerenciais da empresa estejam comprometidos com o desenvolvimento dos profissionais, a fim de alcançar os melhores resultados.

Qual a influência da cultura organizacional no intraempreendedorismo?

Uma cultura organizacional voltada para o desenvolvimento de pessoas fomenta o intraempreendedorismo, à medida que aposta em estratégias de capacitação e valorização do profissional, levando-o a um alto rendimento.

Com isso, a equipe passa a agir proativamente, tendo atitudes de dono, por exemplo, pensando na otimização dos recursos, na criação de estratégias de novos produtos e serviços, além do cuidado com o tratamento entre os públicos de relacionamento.

Ademais, em um ambiente que fomenta a inovação e a capacitação de seus talentos, fica mais fácil evidenciar que os funcionários precisam investir na própria carreira de forma individual e continuada, tornando-se profissionais cada vez mais especializados em suas áreas de atuação.

Como se tornar um intraempreendedor?

O intraempreendedorismo na carreira define o tipo de profissional que você vai ser e como o mercado de trabalho reagirá na oferta das posições dentro da empresa. Por isso, é tão importante estar atento a ele.

Veja, abaixo, alguns pontos relevantes para você analisar sobre como ser um intraempreendedor.

Compreenda o momento da empresa

Como já adiantamos no tópico anterior, é preciso tomar cuidado para não se frustrar, pois a empresa pode não estar preparada para profissionais com atitudes intraempreendedoras.

Nesse caso, para não ter as suas ideias barradas pela liderança da organização, é preciso fazer um levantamento das potencialidades da companhia, entender a sua cultura e ver até que ponto sua proatividade pode ser aceita.

Assim, antes de se dedicar ao intraempreendedorismo, é relevante estar certo de que a corporação está, de fato, preparada e aberta para novas ideias.

Questione a sua preparação para ser um intraempreendedor

Muitas pessoas se julgam capazes de empreender no trabalho, mas, na verdade, não têm as competências e habilidades necessárias para isso. Uma forma de se preparar é apostando em uma capacitação continuada e contando com mentores no início.

Lembre-se de que a humildade será um fator preponderante para você alcançar os seus objetivos e conseguir os resultados esperados pela companhia. Para começar, você pode assumir um ou dois projetos e, à medida que for criando uma maior confiança em si mesmo e nos processos, pode avançar em busca de outros desafios.

Desenvolva uma visão sistêmica

Todo empreendedor, na sua atuação dentro ou fora da empresa, deve ter uma visão ampla a respeito do negócio. Isso é fundamental para atuar de forma inovadora e estratégica. Ao desenvolver uma visão sistêmica, você será capaz de colaborar para a formação de uma melhor compreensão das questões estratégicas e dos fatos relacionados ao negócio.

Vale lembrar que todo empreendedor precisa estar apto para compreender o básico acerca dos fatores que levam um empreendimento ao sucesso. Essas questões também valem para os negócios internos, e o intraempreendedor deve considerar as pessoas, as vendas, a saúde financeira da corporação, entre outras áreas relevantes para ser um bom gestor.

Estude o funcionamento do processo de inovação

Para garantir a competitividade da empresa no mercado, pensar em inovação é fundamental para assegurar a sustentabilidade do negócio, principalmente quando falamos de novos negócios — as chamadas startups.

Elas são criadas em um sistema para “construir, medir e aprender”, cujos preceitos são embasados nos fundamentos de “erre o mais rápido possível”. Em companhias mais tradicionais, essa filosofia ainda não é bem-vista, por isso, é importante analisar qual o momento da sua organização empregadora e como ela lida com pensamentos inovadores.

Portanto, se você quiser ser um intraempreendedor, deve estar atento ao fato de que as empresas têm os seus momentos e direcionamentos. Aquelas mais comprometidas com a inovação e com o rápido crescimento são mais abertas a essa filosofia e procuram principalmente profissionais com visão de mercado, pro-atividade e capacidade de administração de riscos e de superação de erros, por exemplo.

Logo, estar atento ao intraempreendedorismo na carreira é fundamental para se manter competitivo no mercado e também para conquistar cargos mais altos, que requeiram tomadas de decisão rápidas e precisas.

Se você gostou deste artigo sobre intraempreendedorismo na carreira, compartilhe-o nas redes sociais para que outros profissionais tenham acesso ao tema!

o que você achou deste conteúdo?

Conte nos comentários.