Desenvolvimento

Afinal, como identificar os meus pontos fortes e fracos?

Time Goowit
Escrito por Time Goowit em 28 de julho de 2020
Afinal, como identificar os meus pontos fortes e fracos?
Não perca mais nenhuma novidade!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos para desenvolver suas habilidades

“Quais são os seus pontos fortes e fracos?” — você sabe responder a essa pergunta? Muitos profissionais travam diante desse questionamento em entrevistas de emprego. No entanto, essas respostas deveriam estar na ponta da língua de quem quer mostrar que tem autoconhecimento e qualificação.

Neste artigo, vamos compartilhar com você as melhores formas de identificar os seus pontos positivos e aqueles que precisam ser trabalhados. Além disso, vamos falar como é possível desenvolver essas características e apresentá-las corretamente na hora de falar com os recrutadores. Continue a leitura e veja as dicas que separamos para você!

Como identificar pontos fortes e fracos?

Entender seus pontos fortes e fracos é algo fundamental para a sua trajetória, afinal, essa visão sobre si pode ajudá-lo a se apresentar a outras pessoas, a buscar oportunidades mais adequadas no mercado de trabalho e, até mesmo, a procurar caminhos de desenvolvimento pessoal e profissional.

No entanto, nem sempre é fácil ver de forma clara as aptidões ou conseguir perceber as próprias características negativas. Veja as dicas que separamos para você identificar esses aspectos.

Buscar o autoconhecimento

Ter autoconhecimento é um dos grandes objetivos da maioria dos profissionais que estão buscando avançar na carreira e se destacar no mercado. Essa virou uma das competências socioemocionais mais valorizadas nas empresas, já que pessoas que a possuem têm mais inteligência emocional para encarar os desafios do dia a dia.

Conhecer sobre si parece algo simples, mas, na verdade, muita gente não tem uma visão mais profunda em relação a isso. Tendo autoconhecimento, você vai entender melhor quais são as suas preferências, como você pensa e reage às mais diversas situações, quais são as suas motivações e qual o seu propósito de vida.

Para buscar esse conhecimento, você pode fazer exercícios de autoanálise, refletir mais sobre as suas ações e sobre os pensamentos e contar com profissionais, como psicólogos, para o orientarem nesse caminho.

Avaliar o seu desempenho profissional nos últimos anos

Outra forma de saber quais são os seus pontos fortes e fracos é fazendo uma avaliação da sua trajetória profissional. Pense, por exemplo, em feedbacks que você recebeu de ex-colegas de trabalho ou de líderes que passaram pela sua jornada. Reveja os motivos de demissões ou de desligamentos que você já teve.

Você também pode considerar todas as áreas em que já atuou, ponderando em quais delas você teve mais satisfação e recebeu elogios. Por outro lado, lembre quais atuações não tiveram resultados positivos.

Uma dica é fazer o exercício de olhar para a sua carreira como se fosse alguém desconhecido. Mesmo que seja desafiadora, essa prática ajuda a driblar pensamentos equivocados que você possa ter e a ver a situação com mais clareza.

Pedir feedback a pessoas próximas

Pessoas que fazem parte da sua convivência também podem ajudar a identificar as suas principais características como indivíduo e como profissional.

Nesse momento, é fundamental dar abertura para que todos sejam sinceros. Mesmo que alguma consideração não o agrade muito, tente ver de forma construtiva e usar isso para desenvolver algum traço da sua personalidade.

Fazer testes comportamentais e profissionais

Mais uma forma eficaz de descobrir seus pontos fortes e fracos é por meio de testes. Eles podem ser voltados tanto para a sua personalidade quanto para as suas aptidões profissionais.

No primeiro caso, você vai descobrir mais sobre o seu comportamento e sobre as suas competências socioemocionais. Nos testes profissionais, você vai entender melhor de quais habilidades técnicas da sua área tem maior domínio.

Como administrar essas características?

Já identificou quais são os seus pontos fortes e fracos? Você não deve parar por aí. Veja o que fazer em relação a eles e como tratar essas características em processos seletivos de emprego.

Buscar formas de desenvolver pontos fracos

Descobrir que você tem pontos fracos não é motivo para desânimo, afinal, todo mundo tem aspectos que precisam ser melhorados, seja na personalidade, seja na atuação profissional. É fundamental entender que uma pessoa não precisa continuar como está pelo resto da vida.

Você pode buscar orientação profissional de especialistas e fazer cursos para criar ou aprimorar habilidades e competências. Mesmo traços do seu jeito de agir que parecem incorrigíveis podem ser melhorados com força de vontade e um trabalho consciente de mudança.

Descobrir como expor pontos fortes corretamente

Já no caso dos seus pontos fortes, é importante também saber lidar com eles. Algumas pessoas não se sentem confiantes o suficiente para expor as suas qualidades. No entanto, essa é uma ferramenta importante de marketing pessoal que pode alavancar a carreira e chamar a atenção de recrutadores.

Ao mesmo tempo em que não é necessário ter vergonha de falar de seus pontos positivos, é essencial evitar ao máximo um tom arrogante. A linha é tênue, mas uma forma de atingir o grau certo é explicando como cada uma dessas qualidades impactou positivamente a sua trajetória.

Você também pode explicar como busca o autoconhecimento e que, a partir de percepções próprias e de outras pessoas, percebeu que tem certas qualidades. Mais uma forma de afirmar pontos positivos é por meio de certificações de habilidades que você pode adquirir em cursos e testes.

Aprender a abordar pontos fortes e fracos na entrevista

Saber como lidar com pontos fortes e fracos na entrevista de emprego é um desafio para a maioria dos profissionais. Mesmo que o processo de recrutamento esteja acontecendo a distância e online por conta das medidas contra a Covid-19, esse é o tipo de pergunta que costuma aparecer na maioria das conversas.

Os seus pontos positivos podem ser os seus diferenciais competitivos em relação a outros candidatos. Por isso, eles precisam estar na ponta da língua e ser colocados de forma equilibrada, mostrando como podem proporcionar uma melhor atuação no cargo que você quer ocupar.

Já no caso dos pontos fracos, você pode apresentá-los como pontos de melhoria. Assim, você deixa claro que tem consciência deles e que já está tomando medidas para trabalhar cada um, com o objetivo de ser um profissional e uma pessoa melhores. É importante, no entanto, priorizar a exposição dos pontos que não serão comprometedores na sua performance.

Esperamos que este conteúdo seja útil na sua jornada de autoconhecimento como profissional. Entender os pontos fortes e fracos é fundamental para ter mais segurança em processos seletivos e para alcançar um desempenho melhor na carreira.

Para complementar a sua leitura, separamos um artigo sobre planejamento de carreira. Ele vai ajudar você a entender como traçar o seu próprio sucesso profissional. Confira!

o que você achou deste conteúdo?

Conte nos comentários.