Recrutamento e Seleção

Talent acquisition: entenda o que é e como aplicar na empresa

Time Goowit
Escrito por Time Goowit em 30 de outubro de 2020
Talent acquisition: entenda o que é e como aplicar na empresa
Não perca mais nenhuma novidade!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos para desenvolver suas habilidades

Hoje, para arquitetar um negócio bem-sucedido, é necessário contratar gente talentosa e formar equipes de alta performance. Em última análise, o êxito das tarefas diárias depende dos colaboradores que fazem parte do negócio. Por isso, talent acquisition é algo crucial.

Já ouviu falar do tema? Sabe quais os seus benefícios? Em suma, o talent acquisiton melhora a estratégia de gestão de pessoas, aprimora a força de trabalho e aumenta as chances de contratar indivíduos com alinhamento à cultura da empresa. Isso gera uma série de outras vantagens, como o aumento da competitividade do negócio, além da agilidade e da precisão.

Pensando na importância do assunto, criamos este artigo para você. Adiante, será possível entender o que é talent acquisiton e como aplicá-lo dentro da sua empresa. Continue a sua leitura!

Afinal, o que significa talent acquisition?

Pense em talent acquisition (ou aquisição de talentos, em português) como um mecanismo amplo e bem arquitetado para garantir que ótimos profissionais façam parte do quadro de trabalho e componham as equipes de alta performance.

Não é um contraponto ao recrutamento e seleção (R&S) tradicional, apenas algo mais amplo. Pense, então, em talent acquisition como o mecanismo superior e no R&S como uma das suas principais engrenagens. Logo, o trabalho deve ser harmônico.

Esse mecanismo também depende de outras coisas, por exemplo: a construção de uma marca empregadora, a adoção de novas tecnologias e o aprendizado com base no feedback dos candidatos. Assim, aos poucos, a empresa torna-se um ímã de talentos.

Atualmente, as maiores e mais bem-sucedidas companhias adotam práticas poderosas para atrair e integrar profissionais talentosos às suas equipes. Desse modo, podem se consolidar no mercado e atuar como referência para os clientes e demais competidores.

Como adotar o talent acquisition dentro da empresa?

A aquisição de talentos depende de cinco principais coisas. São elas: a construção de uma marca empregadora, a triagem (R&S) dos profissionais certos, a melhoria da experiência dos candidatos, o aprendizado com feedbacks e a integração do talento recém-contratado.

Desenvolva a sua marca empregadora

Há uma intersecção entre estratégias de marketing e gestão de pessoas, que é algo chamado de employer branding (marca empregadora, em português). É uma marca arquitetada pensando nos talentos que estão fora da empresa, mas que podem integrar o quadro de trabalho.

Então, o primeiro passo para a aquisição de talentos é otimizar a sua marca empregadora. Avalie se a sua organização transmite uma boa mensagem aos talentos (e qual mensagem?) e como ela pode ser melhorada. Assim, será mais fácil gerar engajamento na seleção.

A construção da marca empregadora depende de muitas coisas. Algo interessante (e fácil) é utilizar as redes sociais para compartilhar informações sobre o ambiente de trabalho, além de veicular feedbacks e histórias dos profissionais que já fazem parte da sua empresa.

Melhore a jornada de aquisição de cada candidato

É importante pensar na aquisição de talentos como uma jornada. Do momento em que o candidato conhece a sua empresa e descobre a vaga aberta até a contratação, existe um longo caminho. Isto é, uma jornada que, se mal planejada, tende a afastar os maiores talentos.

Portanto, reflita como cada ponto de contato com os candidatos pode ser mais eficiente e agradável. A inscrição no processo seletivo, por exemplo, deve ser simplificada. O processo de entrevista deve ser pontual, sem fazer com que o candidato espere horas até a sua vez.

Invista na triagem dos profissionais certos

Além de atrair e investir na jornada do candidato, a estratégia de talent acquisition depende de um processo de triagem dos melhores profissionais. É preciso garantir que alguém com competências técnicas e comportamentais específicas seja contratado.

Nesse caso, uma dica importante é: não olhe apenas para os quesitos técnicos (hard skills). Avalie aspectos comportamentais (soft skills) e o alinhamento do candidato com a cultura da empresa (fit cultural). Assim, a sua chance de contratar a pessoa certa é muito maior.

O reconhecimento de aspectos mais específicos, como soft skills e fit cultural, exige muita dedicação. Felizmente, boas tecnologias de recrutamento e seleção ajudam a facilitar todo o processo, pois têm módulos dedicados à análise comportamental.

Aprenda com os feedbacks obtidos

A estratégia de talent acquisition é um processo contínuo. Você (e seu time) deve estar sempre testando e definindo hipóteses para melhorar. Essas hipóteses são criadas com base nos feedbacks obtidos, que podem ser tanto qualitativos quanto quantitativos.

Um feedback qualitativo tem origem no testemunho dos candidatos que participaram do processo de seleção. Do que gostaram? O que foi ruim? Voltariam? Indicariam a vaga para um amigo ou familiar? São perguntas importantes e é apropriado fazê-las.

O feedback quantitativo decorre dos dados do processo de aquisição, por exemplo, o tempo médio para a contratação e o custo por candidato. Ao conhecê-los, é possível fazer uma análise dos atuais resultados e definir metas de melhoria para o futuro. Assim, é possível progredir.

Integre o candidato recém-contratado

Ainda é importante falar em integração. Após a triagem do profissional ideal, é necessário fazer com que ele se sinta realmente parte do time. Isso gera mais sinergia e dá “asas” ao espírito de equipe. E mais: garante a redução do turnover de recém-contratados.

Felizmente, existem muitas técnicas para a integração. O mais importante é falar um pouco sobre a história da empresa, deixar claro quais princípios devem ser seguidos e apresentar o novo talento às pessoas certas. PRONTO! A sua aquisição de talentos foi feita com sucesso.

Qual é o papel da tecnologia ao longo desse processo?

É importante esclarecer que a tecnologia tem papel crucial ao longo de todo o processo de talent acquisition. Com bons softwares, é possível agregar velocidade e precisão ao processo, além de tornar a experiência dos candidatos muito mais atraente.

Para adotar uma boa tecnologia, é importante avaliar três coisas: I) sua cobertura, isto é, as soluções oferecidas; II) a qualidade e o compromisso do seu fornecedor; e III) a relação entre o custo e o benefício da ferramenta. Assim, haverá mais chances de fazer uma boa escolha.

Agora, você está por dentro do tema, entende o que é talent acquisition e como colocar isso em prática. Lembre-se sempre de que é necessário investir na sua marca empregadora, melhorar a jornada de contratação, triar os candidatos mais talentosos e aprender com os feedbacks obtidos. De ponta a ponta, a tecnologia pode ser útil e faz uma grande diferença.

Gostou do nosso artigo, certo?! Aproveite, então, para se cadastrar de modo gratuito e entender como podemos ajudar você a melhorar a sua estratégia de talent acquisition.

o que você achou deste conteúdo?

Conte nos comentários.