Carreira

10 características que todo profissional deve ter para o trabalho remoto

Time Goowit
Escrito por Time Goowit em 18 de novembro de 2020
10 características que todo profissional deve ter para o trabalho remoto
Não perca mais nenhuma novidade!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos para desenvolver suas habilidades

O trabalho remoto já era praticado por muitas empresas e profissionais, mas ganhou ainda mais força com a pandemia desencadeada pelo novo coronavírus. O distanciamento social foi minimizado pelo uso da tecnologia, que viabilizou a montagem de estruturas inteiras de home office, garantindo o funcionamento das companhias.

Após o fim da quarentena, essa tendência deve continuar, já que traz benefícios para empresas e profissionais. No entanto, você sabia que o trabalho remoto não é para todos? Isso porque ele exige uma série de competências comportamentais, também conhecidas como soft skills.

Quer saber quais são as 10 características que todo profissional deve ter para o trabalho remoto? Então, continue a leitura!

1. Organização

Trabalhar em casa não é para todo perfil profissional, já que é necessário haver muita organização e foco. Isso porque a rotina da casa, principalmente com filhos, pode se confundir com a rotina do trabalho se o profissional não conseguir trilhar o seu cronograma de atividades diárias.

Distrações, como o entretenimento em casa (músicas, filmes, entre outros), também podem atrapalhar o rendimento do trabalho, colocando abaixo toda a sua agenda de atividades, o que compromete os resultados.

No entanto, caso você não seja tão organizado e realmente queira tentar o trabalho remoto, uma boa dica é fazer listas com as atividades diárias e semanais, além de estar atento ao cumprimento das atividades. Avisar a família sobre o seu momento também é uma forma eficiente de otimizar o seu tempo e conseguir um bom rendimento no trabalho.

2. Equilíbrio emocional

O equilíbrio emocional, também chamado de inteligência emocional, deve estar presente também no trabalho remoto. Isso porque é necessário ter serenidade para aliar as atividades laborais e a convivência doméstica.

Além disso, engana-se quem pensa que as cobranças por resultados são menores para quem trabalha em casa. Apesar da distância física, a empresa precisa dar lucros, e as metas, mesmo que sejam ajustadas em um momento de crise, devem ser alcançadas. Por isso, saber lidar com a pressão, tanto no ambiente laboral quanto no doméstico, é fundamental para o sucesso do profissional que deseja trabalhar remotamente.

3. Concentração

Como adiantamos, as várias distrações do ambiente doméstico podem prejudicar a produtividade e, consequentemente, os resultados do profissional que trabalha de forma remota. É preciso manter o foco e também a disciplina para cumprir a agenda e preservar a performance esperada pela organização.

Nesse sentido, é necessário saber gerir bem os horários e contar com o apoio da família. Reserve um tempo para estar com ela e explique que precisa da ajuda de todos para se manter concentrado. A definição das regras deve contar com a colaboração de todos do grupo familiar para o resultado ser mais efetivo.

Logo, ser uma pessoa concentrada é fundamental para ter sucesso no trabalho remoto, e essa característica pode ser aperfeiçoada, seguindo essas dicas simples. Mas, se, mesmo assim, não funcionar, talvez o home office não seja mesmo para você!

4. Independência

O profissional que trabalha de forma remota deve ser independente, ou seja, ele não deve esperar que as pessoas digam o que ele tem de fazer. É necessário ser proativo e confiante nas suas tomadas de decisão, levando as soluções adequadas para cada situação que possa vir a surgir.

5. Capacidade de inovação

Essa é uma competência esperada pelas empresas dentro e fora dos escritórios. A capacidade de inovar em meio às dificuldades confere mais competitividade aos profissionais e também às empresas, já que otimiza o potencial da companhia em amplos aspectos.

O profissional com esse perfil em home office é capaz de colaborar com a equipe e trazer soluções para as questões enfrentadas pela empresa, motivando todo o time de trabalho para novas oportunidades.

6. Resiliência

Em meio a tantos desafios, ser capaz de lidar com as questões do dia a dia, aliando os interesses da empresa à rotina pessoal e profissional, é fundamental para quem deseja atuar com o trabalho remoto.

A resiliência está relacionada à capacidade de se recuperar rapidamente de traumas ou de questões que fogem ao controle.

7. Fácil adaptação

São vários os desafios para adaptar as rotinas do escritório ao home office. Se você é resistente a mudanças e tem dificuldade de adaptação, talvez o trabalho remoto não seja para você também.

Uma forma de reverter isso é estando aberto a uma nova rotina. Lembre-se de que as empresas estão em busca de redução de custos e essa modalidade de trabalho será amplamente requisitada, inclusive por grandes corporações.

8. Boa comunicação com o time

Outra competência fundamental para quem deseja atuar com o trabalho remoto é ter uma boa comunicação com a equipe de trabalho. Isso porque, mesmo fora do escritório, é preciso saber se relacionar com a liderança e com os colegas, sensibilizando-os para as questões mais importantes com relação às atividades laborais, o que inclui projetos e prazos.

Nesse sentido, um bom relacionamento interpessoal é fundamental para garantir o sucesso das atividades de qualquer profissional.

9. Eficiente gerenciamento do tempo

Já falamos aqui sobre a importância de contar com uma boa gestão dos horários. Isso porque, quanto mais distrações você tiver no ambiente doméstico, mais o tempo passará rápido. Logo, aliada à capacidade de organização, à disciplina e ao foco, a habilidade de gerir o tempo de forma eficiente é fundamental.

Utilize as agendas virtuais e físicas para anotar os compromissos e manter o mínimo de organização para as suas entregas!

10. Motivação

Sim, é preciso ter muita motivação para trabalhar remotamente. Isso porque você vai precisar vencer a tentação da procrastinação e tantas outras distrações que podem aparecer no ambiente doméstico, ou mesmo em coworkers — aqueles ambientes de trabalho compartilhados.

Como vimos ao longo desta leitura, é preciso ter muitas habilidades e competências para ter sucesso no trabalho remoto. No entanto, se essas questões não forem “natas” na sua vida, é possível desenvolvê-las com um pouco de força de vontade e de disciplina para continuar tentando. Caso, contrário, isso pode ser prejudicial para a produtividade na empresa, comprometendo a sua permanência no mercado e até inviabilizando a chance de uma nova contratação.

Este conteúdo foi útil? Se você gostou deste artigo sobre 10 características que todo profissional deve ter para o trabalho remoto, confira também como trabalhar em casa.

o que você achou deste conteúdo?

Conte nos comentários.